Veja como nova onda de Covid-19 afetou a reapresentação de clubes brasileiros neste início de 2022


Jogadores foram submetidos a exames de Covid-19 neste início de ano (Reprodução/grêmio)

Jogadores foram submetidos a exames de Covid-19 neste início de ano (Reprodução/grêmio)

Foto: Lance!

A nova escalada da Covid-19 também se alastrou pelo futebol brasileiro. A chegada ao Brasil de variantes como a Ômicron causaram baixas em um momento no qual os elencos clubes se reapresentaram para 2022. O LANCE! detalha como tem sido o desafio de regressar aos trabalhos.

SÉRIE DE CASOS EM SÃO PAULO

Weverton: um dos casos de Covid-19 no Palmeiras (Foto: Reprodução)

Weverton: um dos casos de Covid-19 no Palmeiras (Foto: Reprodução)

Foto: Lance!

Os clubes paulistas têm uma série de jogadores infectados. Na contagem regressiva para disputar o Mundial de Clubes, o Palmeiras se reapresentou dia 5 e teve de cara cinco jogadores que testaram positivo para Covid-19: o goleiro Weverton, os meio-campistas Patrick de Paula e Gustavo Scarpa e os atacantes Rafael Navarro e Breno Lopes.

Posteriormente, o lateral Jorge, os meias Gabriel Menino e Matheus Fernandes (que está na mira do Athletico-PR), além dos atacante Deyverson e Rony aumentaram a lista do Verdão.

Na sua reapresentação no último domingo (9), o Santos fez teste em esquema de drive thru. Ângelo, Sandry e Luiz Felipe foram diagnosticados com o novo coronavírus. Durante o período de férias, Marinho, Vinicius Zanocelo, Carlos Sánchez e Léo Baptistão testaram positivo. Apenas Zanocelo voltou aos treinos, pois seu teste no CT Rei Pelé deu negativo.

O início de preparação mostrou que o São Paulo é o clube com mais atletas infectados. No exame feito em esquema de drive thru, sete atletas tiveram Covid-19 detectada: Thiago Couto, Reinaldo, Nestor, Rafael Silva, Patrick, Danilo Gomes e Calleri. Eles se juntaram a Tiago Volpi, Miranda, Gabriel e Pablo, que tinham contraído o vírus durante as férias.

Na chegada do Corinthians ao CT na última segunda-feira (10), Jô e Willian testaram positivo para Covid-19. Além deles, Renato Augusto estava há uma semana isolado. Os atletas estão assistidos pelos respectivos departamento médicos dos clubes e seguindo protocolos.

Classificado para a Copa Libertadores, o RB Bragantino teve uma série de infectados: os goleiros Julio César e Cleiton, o zagueiro Natan, o meia Martínez e os atacantes Alerrandro e Helinho. Além disto, o lateral-direito José Hurtado, recém-contratado junto ao Independiente del Valle, teve sua apresentação adiada pois ele foi diagnosticado com Covid-19 no Equador.

ATÉ CHEGADAS DE REFORÇOS SÃO ADIADAS NO RIO

Felipe Melo teve de esperar um dia para se apresentar ao time de Abel Braga (Foto: Divulgação)

Felipe Melo teve de esperar um dia para se apresentar ao time de Abel Braga (Foto: Divulgação)

Foto: Lance!

O impacto da Covid-19 não foi tão grande no Rio de Janeiro, mas teve de alterar planos de alguns clubes. O Vasco, por exemplo, teve o desfalque do reforço Luis Cangá na sua reapresentação. O defensor estava no Equador após ter contraído Covid-19, mas chegou ao Rio nesta madrugada (12).

O meia Matías Galarza também testou positivo e teve de cumprir quarentena no Paraguai antes de voltar para o Vasco. Goleiro contratado pelo Cruz-Maltino para a temporada, Thiago Rodrigues esperou alguns dias para iniciar os treinos com o elenco e foi apresentado na última terça-feira (11).

O novo coronavírus trouxe outra série de baixas no início de preparação do Vasco. O meia Nenê, o lateral-esquerdo Riquelme, o lateral-direito Léo Matos e o atacante Jhon Sánchez foram desfalques para o técnico Zé Ricardo.

No Fluminense, teve reforço que também aguardou um pouco mais. O volante Felipe Melo só se reapresentou no segundo dia da pré-temporada tricolor. Já Luiz Henrique testou positivo para Covid-19 na última segunda-feira (10). Com acertto encaminhado, Germán Cano terá de ficar de molho antes de sua oficialização como reforço do Tricolor das Laranjeiras. O atacante, que está na Argentina, foi diagnosticado com o vírus.

Enquanto isso, o Botafogo viu o goleiro Gatito Fernández receber o diagnóstico da doença. Já o lateral-direito Rafael, que teve Covid-19, está liberado.

Em seu retorno aos treinos, o Flamengo teve apenas o caso do lateral Matheuzinho entre o seu elenco. As equipes médicas de cada clube estão acompanhando os atletas, que estão com sintomas leves.

CASOS EM MINAS E NO RIO GRANDE DO SUL

Douglas Costa foi um dos infectados do Grêmio (Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)

Douglas Costa foi um dos infectados do Grêmio (Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)

Foto: Lance!

A reapresentação do Grêmio teve cinco jogadores com Covid-19. O atacante Douglas Costa e outros quatro atletas foram diagnosticados com o vírus: o zagueiro Rodrigues, o meio-campista Michel e os atacantes Jhonata Robert e Campaz.

Villasanti e Victor Bobsin, por sua vez, apresentaram sintomas gripais. Ambos também foram afastados do restante do grupo.

O Internacional realizou testes de Covid-19 em seu elenco na última terça-feira (11) e o elenco que se apresentou no CT Parque do Gigante está à disposição para treinar. Entretanto, há baixas no Colorado. O zagueiro Gabriel Mercado contraiu o novo coronavírus e permaneceu em isolamento na Argentina. Enquanto isto, o meia Boschilla, com sintomas gripais, também ficou de fora das atividades.

Em Minas Gerais, apenas o Cruzeiro lida com baixas em seu elenco. O goleiro Lucas França e o lateral Vitor Leque estão com Covid-19 e já cumprem protocolo de isolamento. Ambos estão assintomáticos. Integrantes da comissão técnica também foram infectados e estão isolados.

Na reapresentação celeste, ocorrida no dia 5, o lateral Rafael Santos teve o novo coronavírus. Após ficar de quarentena e sem qualquer sintoma, ele está liberado para treinar com o grupo. O Atlético-MG se reapresenta apenas no dia 17.

EM ALERTA TAMBÉM NO CEARÁ

Fortaleza teve oito infectados (Karim Georges/Fortaleza EC)

Fortaleza teve oito infectados (Karim Georges/Fortaleza EC)

Foto: Lance!

Os rivais cearenses também tiveram preocupações com a Covid-19. Em sua reapresentação, o Ceará teve infectados o atacante Iury Castilho, o goleiro Vinícius Machado e o lateral-esquerdo Kelvyn. O volante Marlon passou por expectativa: após um teste negativo e outro positivo, a contraprova deu um negativo para Covid-19 e ele foi liberado.

Enquanto isto, o Fortaleza tem oito atletas infectados: Anthony Landázuri, Wagner Leonardo, Valentin Depietri, Matheus Jussa, Max Walef, Igor Torres, Ronald e Titi. Todos estão em isolamento e acompanhados pelo departamento médico do Tricolor do Pici.

NO PARANÁ: DE SURTO EM CLUBE A JOGO-TREINO ADIADO

Casos de Covid-19 em seu elenco fizeram Paraná Clube adiar jogo-treino com o Marcílio Dias-SC (Divulgação / Paraná Clube)

Casos de Covid-19 em seu elenco fizeram Paraná Clube adiar jogo-treino com o Marcílio Dias-SC (Divulgação / Paraná Clube)

Foto: Lance!

Em solo paranaense, o Athletico aguardará para oficializar Bryan García. O volante, que era do Independiente del Valle, testou positivo para Covid-19 quando no Equador. O Coritiba teve casos de novo coronavírus em sua diretoria: o mandatário Juarez Moraes e Silva tem sintomas leves e ficará afastado até o dia 24, fazendo repouso absoluto. Os vices Jair José de Souza e Maurício Gulin também estão com o vírus.

O “efeito Ômicron” conturbou o início de preparação do Paraná Clube. Após ter três jogadores e dois integrantes da comissão técnica contaminados, o clube decidiu adiar o jogo-treino com o Marcílio Dias-SC, previsto para acontecer no sábado passado (8). Em meio a um período com percalços, os paranistas fizeram novos testes e optaram por manter o jogo-treino previsto para esta quarta-feira (12) com o Barra-SC.

O Londrina lidou de maneira forte com o surto de Covid-19. No primeiro dia de reapresentação, exames mostraram que o lateral-esquerdo Eltinho, o atacante Victor Daniel, o zagueiro Saimon e os meias Mossoró e Pedrinho estavam contaminados.

Depois, os goleiros Maltos, Matheus Nogueira e Matheus Albino, os zagueiros Gabriel, Lucas Costa e Zé Pedro, o meia Léo Artur e os atacantes Salatiel e Caprini também foram diagnosticados. Nesta semana, Eltinho e Victor Daniel foram liberados para os treinamentos no Tubarão.

MÉDICO DESTACA IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO PARA EVITAR LETALIDADE

Nova onda tem trazido aumento de casos no Brasil (Divulgação)

Nova onda tem trazido aumento de casos no Brasil (Divulgação)

Foto: Lance!

Nas últimas 24 horas, o Brasil totalizou 73.617 novos casos conhecidos de Covid-19 (são 139 novas mortes). Com isto, até o momento houve 22.630.142 diagnósticos confirmados desde o início da pandemia (620.142 óbitos), de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa.

Ao LANCE!, o diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Renato Kfouri, alertou para a cautela diante da alta dos índices do novo coronavírus.

– A Ômicron é muito transmissível e é responsável pelo aumento nos índices. Porém, os casos comprovam que, quando o indivíduo está com a sua vacinação em dia, o risco de morte é bem menor. A vacina não evita que a pessoa contraia Covid-19, mas a contaminação vem de maneira mais branda – declarou.

O médico, que também é presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), detalhou os protocolos a serem tomados quando uma pessoa estiver infectada.

– Assim que o caso for detectado, a pessoa tem de ser isolada. Além da máscara, é necessário um isolamento e um distanciamento. Estes exames recorrentes, como acontecem em clubes de futebol, são importantes para ajudar a diagnosticar casos – destacou.



LINK ORIGINAL DA MATÉRIA

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Classificados D - Site de Anúncios Classificados Grátis
Logo
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0
Shopping cart