Teste agora e veja se seu orçamento ficará no azul em 2022


Mari Ferreira dá um verdadeiro “tutorial” para você avaliar suas finanças

Mari Ferreira dá um verdadeiro “tutorial” para você avaliar suas finanças

Foto: Divulgação

É mais fácil deixar rolar, viver um dia de cada vez e se manter otimista. Nisso eu tenho que concordar, porém é também mais arriscado. Qualquer susto ou imprevisto, pode endividar e tirar a paz de quem deixou a vida levar, já que muitos otimistas preferem não ter reservas para não atrair má sorte.

Portanto, se você tem um perfil mais pé no chão e gosta de estar no controle de sua vida financeira, se planejar será o caminho para a prosperidade.

Mãos à obra! Hora de montar seus planos de 2022!

Primeiro passo: orçamento mensal! Tudo que entra e sai da conta, por menor que seja, precisa estar nesse cálculo. Não é necessário anotar todo dia, se você costuma pagar suas despesas com cartão de crédito e débito, porque a fatura e o extrato da conta já te mostram tudo. Só os gastos feitos com dinheiro vivo é que seria bom ter anotado, pois a chance de esquecer é grande.

Orçamento do mês anterior e atual feitos, agora é hora de projetar o futuro! Quais são as despesas fixas que você terá nos próximos meses? E uma média de quanto gastará com as variáveis? Tem extras como impostos, revisões de veículo, presentes, festa de aniversário, viagens programadas? Coloca tudo que tiver na lista.

Agora atenção, esse é o momento em que a maioria das pessoas fica em choque ao ver tanto número e dinheiro indo embora, esse também é o momento em que muitos desistem de seguir com o planejamento, então lembre-se que é normal sentir esse frio na barriga e prossiga, pois o próximo passo é interpretar esses dados e tomar decisões!

O resultado de toda a renda menos todos os gastos está batendo com o saldo da sua conta? Se sim, você anotou tudo certo e pode seguir para a próxima fase, se não, você deve revisar pra ver se esqueceu de algo.

Agora com tudo certo, analise se o orçamento ficou no azul, empatado ou no vermelho.

Azul: Que bom, sinal que você está gastando menos do que recebe e já pode se organizar para investir essa diferença. Minha dica é que antes de pensar em algo que você queira comprar com essa sobra, priorize fazer uma reserva para momentos de imprevistos. Mas se der pra economizar um pouco e liberar um valor maior pra investir, será ótimo pra você!

Empatado: Hora de ficar atento. Você gasta tudo que recebe e esse deve ser considerado um sinal de alerta, pois qualquer coisa que aconteça, tira de você a segurança financeira. Revise seu orçamento, item por item, para entender o que faz sentido manter e o que pode ser reduzido ou excluído dele. É importante enxugar as contas para que haja sobra, tanto para sua reserva de segurança, quanto realização dos planos.

No vermelho: Esse é o resultado que ninguém quer ver, mas considerando que aproximadamente 70% da população brasileira está endividada, é muito mais frequente estar no vermelho do que no azul por aqui. Então, precisamos lidar com essa situação sem culpa, com um olhar estratégico para mudá-la.

Teste agora e veja se seu orçamento ficará no azul em 2022:

Analise se há como fazer cortes e reduções, se há pagamentos que podem esperar um pouco para serem concluídos, se há compras feitas por impulso que você pode evitar no futuro, tarifas e serviços que você paga e não usa e tente reduzir os gastos. Se tudo isso já foi feito, é tempo de entender se aquilo que sempre foi prioridade, ainda cabe na realidade atual das suas finanças. 

É duro baixar o padrão, mas às vezes é a única saída, o importante é termos em mente que se trata de algo temporário, necessário para interromper a bola de neve. O aluguel está pesando demais, a escola está muito cara, tudo reajustou de preço, menos seu salário? Então, considerar essa mudança no padrão por um tempo, pode ser preciso. 

Outra opção é a geração de renda extra, que nem sempre é tão fácil assim, mas se você tiver tempo e condições, um dinheiro a mais pode ajudar a quitar pendências e manter o que for prioritário.

Para orçamentos muito comprometidos, a projeção de meses futuros é imprescindível, então veja quando cada parcelamento termina, pois significa que a partir desse mês, você terá uma folga de grana.

O planejamento sempre começa assim, pelo diagnóstico da vida financeira atual, uma olhada no passado e a projeção futura, mas na sequência a gente caminha para outros pontos, como a definição dos objetivos de curto, médio e longo prazo. E aqui é interessante entender que os prazos variam muito de pessoa pra pessoa, pra alguns curto prazo é um mês, para outros é dois anos. 

Por isso, é sempre melhor definir quando exatamente você quer concretizar seus desejos e quanto vão custar. Por exemplo: quero trocar de celular (posso esperar 3 meses e vai custar R$ 2.000,00) fazer uma viagem internacional (daqui há 12 meses e vai custar R$ 9.000,00) e dar uma entrada na compra de um apartamento (daqui há dois anos, um valor de aproximadamente R$ 60.000,00).

Seu orçamento permite que você faça tudo que deseja no período que escolheu? Estou na torcida para que sim e você não se esqueça da necessidade de reserva, mas se não der, você pode alterar a ordem de realização, abrir mão de algum deles em nome do outro ou priorizar melhor o que de fato você quer muito, para garantir que todos aconteçam em algum momento. 

Isso porque talvez o gasto com a viagem te impeça de guardar o suficiente para a entrada do apartamento, ou que a compra do celular seja só porque você quer um modelo mais novo e não por necessidade, ou ainda que você nem precise comprar um apartamento agora e o aluguel cumpra melhor o  papel de moradia nessa fase de sua vida. Ou pode ser que você simplesmente tenha que esperar um pouco mais.

São tantas as possibilidades, eu sugiro que você siga essa estratégia para montar seus planos financeiros, separando uma parte dos recebimentos sempre que possível, seja para reserva de imprevistos, seus desejos de curto prazo ou projeções futuras de liberdade financeira e aposentadoria. É assim que eu faço com meus planos pessoais e de meus clientes, então posso garantir que é o melhor caminho, faça você também e depois conte pra gente o que achou.

(*) Mari Ferreira é especialista em educação financeira, consultora, palestrante, criadora de conteúdo e autora do livro “Tostão Furado: Do Zero à Liberdade Financeira”.



LINK ORIGINAL DA MATÉRIA

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Classificados D - Site de Anúncios Classificados Grátis
Logo
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0
Shopping cart