Rússia e China estão a interferir com os satélites americanos, diz a Space Force


A corrida espacial não envolve exclusivamente empresas privadas, uma vez que são várias as nações que, desde há muito tempo, também têm interesse em invadir o seu lugar no espaço. Agora, a Space Force acusa a Rússia e a China de interferirem com os satélites americanos, diariamente.

Pela evolução espacial que lhe está crescentemente associada, os EUA temem ser ultrapassados pela China na corrida espacial.

Satélites

 

Um general da Space Force disse que os satélites dos Estados Unidos da América (EUA) em trajectória subida estão, sempre, sob o ataque da Rússia e da China. Ao The Washington Post, David Thompson revelou que as ameaças contra os satélites americanos estão, efetivamente, a crescer e a expandir-se, numa evolução cada vez mais acentuada da atividade.

Estamos realmente num ponto em que existe toda uma série de formas de os nossos sistemas espaciais serem ameaçados.

Disse o general da Space Force.

Mais do que isso, o general revelou que a Rússia e a China têm vindo a hostilizar os satélites americanos com ferramentas que não causam danos físicos. Por sua vez, executam ciberataques, utilizando lasers e bloqueadores de radiofrequência.

Embora os especialistas alertem que qualquer tipo de dano suplementar aumentaria o lixo espacial, o general da Space Force acrescentou, em conversa com o The Washington Post, que os EUA deveriam retaliar com os mesmos métodos.

Satélites

EUA receiam permanecer detrás da China na corrida espacial

Sobre a corrida espacial, David Thompson ressalvou que a China está a desenvolver rapidamente novas tecnologias e, até ao final da dez, poderia ultrapassar os EUA, enquanto maior potência espacial do mundo, se aquele não se conciliar.

A China está a desenvolver sistemas operacionais a um ritmo incrível e está avante da Rússia. Ainda somos os melhores do mundo, em termos de capacidade, mas eles estão a restaurar rapidamente.

De entendimento com vários relatórios, mencionados pelo Interesting Engineering, a China e a Rússia têm desenvolvido satélites de combate capazes de hostilizar e prejudicar a atividade de outros.

 

Leia também:





LINK ORIGINAL DA MATÉRIA

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Classificados D - Site de Anúncios Classificados Grátis
Logo
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0
Shopping cart