Reino Unido aponta para China como responsável por ataque à Microsoft – 19/07/2021

[ad_1]

Londres, 19 jul (EFE).- O Reino Unido e seus aliados afirmaram nesta segunda-feira que grupos apoiados pelo governo da China estiveram por trás do “temerário” ciberataque cometido contra a plataforma de e-mail da Microsoft, segundo informou o ministro das Relações Exteriores britânico, Dominic Raab.

Em comunicado publicado no site do governo, o Reino Unido anuncia que se uniu a outros parceiros internacionals para apontar agentes vinculados à China como os autores do ataque ocorrido no início de 2021, que afetou mais de 250 mil e-mails de todo o mundo.

“O ciberataque contra o servidor do Microsoft Exchange por grupos apoiados pela China foi temerário e seguiu um padrão de comportamento familiar”, informou nesta segunda-feira o chefe da diplomacia britânica.

Reino Unido e aliados acusaram organizações que contam com o apoio das autoridades chinesas de terem acessado redes de todo o mundo através do Microsoft Exchange.

Na mesma nota, Raab disse que “o governo chinês deve dar fim a esta cibersabotagem sistemática” e que “pode esperar que terá que prestar contas se não o fizer”.

No momento do ataque, o Reino Unido se apressou para fornecer assistência aos afetados. O governo britânico diz que, com esta ação coordenada, a comunidade internacional voltou a exigir que o governo chinês assuma a responsabilidade pelas suas acções e a respeite as instituições democráticas, as informações pessoais e os interesses comerciais daqueles com quem busca se aliar.

O Reino Unido insiste para que a China reafirme o compromisso assumido em 2015 “e, como parte do G20, não realize ou apoie o roubo cibernético de propriedade intelectual de segredos comerciais”, acrescenta o comunicado.



[ad_2]

FONTE ORIGINAL DA MATÉRIA

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Classificados D - Site de Anúncios Classificados Grátis
Logo
Redefinir Senha
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0
Shopping cart