Em 1º discurso após proclamação, Castillo pede ‘ampla unidade do povo peruano’


Depois de um mês e meio do 2º turno no Peru, o órgão eleitoral nacional proclamou nesta segunda-feira (19/07) Pedro Castillo, do partido Perú Libre, como novo presidente do país. O anúncio da declaração oficial repercutiu entre personalidades políticas dentro e fora da América Latina.

“É o triunfo da dignidade e da unidade do povo humilde sobre o neoliberalismo”, disse o ex-presidente boliviano Evo Morales no Twitter, afirmando que “Pedro vai ensinar a governar para pessoas mais marginalizadas e sacrificadas”.

O presidente argentino Alberto Fernandez, que já havia manifestado saudações a Castillo em 10 de junho, quando os resultados eleitorais já eram conhecidos, reiterou os parabéns ao novo presidente peruano e afirmou que “juntos, trabalharemos por uma América Latina unida”. 

Nicolás Maduro, mandatário da Venezuela, escreveu que felicita o povo peruano e o “professor Pedro Castillo”. “Um novo ciclo político está se abrindo e esperamos ter êxito para esta nação sul-americana”, declarou o presidente, afirmando ainda que “o povo da Venezuela abraça vocês, irmãos e irmãs”.

Ainda na Venezuela, o ministro das Relações Exteriores também celebrou a notícia: “Sua eleição é um sinal da firme vontade democrática do povo peruano”, disse Jorge Arreaza, publicando um comunicado da chancelaria do país. 

“Os humildes, os camponeses, os professores e as professoras, a classe operária, os jovens, os povos indígenas decidiram ser protagonistas e marcaram com seus votos o rumo que o Peru deve seguir, rumo a um novo horizonte de esperança, justiça e igualdade”, diz trecho da nota.

Em Cuba, o presidente Miguel Díaz-Canel desejou felicidade e “sucesso em sua gestão”. Já o chanceler Bruno Rodríguez saudou Castillo e o povo peruano pela “histórica vitória nas urnas”. 

O México, através da Secretaria de Relações Exteriores, emitiu um comunicado dizendo que faz votos de iniciar o quanto antes a definição de prioridades conjuntas para atender à “ampla agenda bilateral”, e trabalhar” de forma coordenada nos níveis regional e multilateral em favor da América Latina e de seus povos”. O secretário da pasta, Marcelo Ebrard, disse que o México deseja “todo o sucesso(…) e saúda [o Peru] com todo apreço e fraternidade”. 

O presidente do Panamá, Laurentino Cortizo, disse que continuará trabalhando em uma agenda de interesses comuns com Castillo “em benefício de ambas as nações”. E desejou sucesso na gestão. 

“Nossos parabéns e eterno agradecimento por defender a democracia e a soberania popular na América Latina, assim como o povo irmão do Peru”, disse o ex-presidente hondurenho Manuel Zelaya

Verónika Mendoza, que foi também candidata de esquerda a presidência no 1º turno das eleições peruanas, pediu que “o governo seja o governo do povo, de mudança, unidade e paz”. Ela também afirmou que, “depois de mil manobras golpistas, no final prevaleceu a verdade e a vontade popular, como deveria ser em uma democracia” e concluiu: “Viva o Peru”. 

fbq('init', '2074310666167404'); fbq('init', '625742144198766'); fbq('track', 'PageView');



FONTE ORIGINAL DA MATÉRIA

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Classificados D - Site de Anúncios Classificados Grátis
Logo
Redefinir Senha
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0
Shopping cart