Bolsa segura os 106 mil pontos com Petrobras e bancos


Acima dos 106 mil pontos mesmo com Nova York mais uma vez no negativo, o Ibovespa permanece a caminho do melhor nível de fechamento desde 17 de dezembro. Dólar também está em alta.

Às 14h02, a referência da B3 subia 0,75%, aos 106.321,63 pontos, acumulando cerca de 3,4% na semana, com o suporte proporcionado nesta sexta-feira, 14, por Petrobras (ON +2,25%, PN +2,84%) e bancos (BB ON +2,97%, Bradesco PN +1,36%), enquanto mineração (Vale ON -0,70%) e siderurgia (CSN ON -1,34%) cedem terreno na sessão.

O dólar à vista avançava 0,29%, a R$ 5,5454, e as perdas em Nova York chegavam a 0,85% (Dow Jones). A taxa Ptax fechou cotada em R$ 5,5349, queda de 0,19% em relação à sessão anterior, quando encerrou a R$ 5,5246.

Na última hora, os contratos futuros do petróleo aceleraram o movimento de alta, com investidores ajustando posições, de olho na oferta apertada. Às 13h12, o barril do petróleo WTI para fevereiro tinha alta de 1,08% na Nymex, a US$ 83,01, enquanto o do Brent para março avançava 0,99% na ICE, a US$ 85,31.

As indicações anunciadas pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ao Federal Reserve podem guiar a autoridade monetária em uma direção um pouco mais “dovish” (moderada, em relação à contenção da inflação), mas não devem impedir o iminente ciclo de alta na taxa básica de juros. De acordo com o Citi, mesmo os dirigentes de linha “dovish” sugerem que vão apoiar um aumento da taxa básica em março e pelo menos outras três elevações ao longo do ano.



LINK ORIGINAL DA MATÉRIA

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Classificados D - Site de Anúncios Classificados Grátis
Logo
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0
Shopping cart