Barbie astronauta flutua em gravidade zero para inspirar raparigas jovens


A Barbie, que surgiu como um brinquedo infantil associado a uma personagem de silhueta perfeita, tem trabalhado no sentido da inclusão. Assim sendo, ao longo do tempo, têm sido criadas e lançadas bonecas com características cada vez mais realistas. Além disso, a boneca tem vindo a ser usada para incentivar as raparigas mais novas a investir no seu futuro.

Agora, esse incentivo foi concretizado com uma simulação da Barbie astronauta a voar em gravidade zero.

Barbie astronauta de Samantha Cristoforetti

A astronauta Samantha Cristoforetti deu corpo a uma Barbie que, agora, foi filmada a flutuar em gravidade zero, simulando a sua presença na Estação Espacial Internacional (em inglês, ISS). Num projeto desenvolvido em parceria com a European Space Agency, a gravação da Barbie surge no sentido de inspirar raparigas a seguir carreiras ligadas ao espaço – em áreas como ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

Barbie de Samantha Cristoforetti

Samantha Cristoforetti com a Barbie astronauta

A Barbie foi especialmente modelada com as características de Samantha Cristoforetti, uma astronauta de 44 anos que, no próximo ano, tornar-se-á a primeira pessoa europeia a chefiar a ISS, e estará à venda no Reino Unido e na Europa.

Como astronautas, algo com que todos nos preocupamos é inspirar a próxima geração […] Penso que rapazes e raparigas ficam apaixonados pelas coisas, porque veem algo intrigante, porque veem algo engraçado, e por isso talvez essas imagens acendam uma paixão no coração de algumas.

Disse Cristoforetti, que acredita que a filmagem da Barbie a flutuar a gravidade zero poderá inspirar as raparigas mais jovens.

Barbie de Samantha Cristoforetti

Barbie dá a conhecer que uma carreira ligada ao espaço é possível

Como parte do programa, também estão a ser disponibilizados recursos educacionais, por forma a dar a conhecer as várias carreiras espaciais que existem. Nicol Caplin, cientista de Exploração do Espaço Profundo, notou uma desigualdade de género na área e, por isso, considera que as raparigas que virem a Barbie poderão vir a ser “extremamente poderosas”.

Penso que é bastante difícil ser o que não se pode ver […] Talvez isso pudesse despertar e realmente inspirar algumas raparigas a vestirem um fato espacial e irem elas próprias para o espaço um dia.

Disse Caplin, reforçando que a iniciativa não pretende forçar as raparigas a seguir uma carreira espacial, mas dar-lhes a conhecer as opções que têm disponíveis.

 





LINK ORIGINAL DA MATÉRIA

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Classificados D - Site de Anúncios Classificados Grátis
Logo
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0
Shopping cart